7 mitos sobre os filmes adultos que muita gente ainda acredita.

7 mitos sobre os filmes adultos que muita gente ainda acredita.

 

Sim, nós sabemos. Você vê porno. É normal assistir a um filme de sacanagem, e que atire a primeira pedra quem nunca o fez. “O porno é isto: todo mundo consome, mas ninguém quer dizer”, afirmou um produtor de filmes pornográficos à revista Esquire.

 

Responsável por conceber uma visão geral do sexo, os filmes pornográficos contribuíram, de certo modo, para a educação sexual. Mas assistir um filme de 45 minutos faz com que fiquemos com baixa autoestima por conta das cenas atléticas que estão nas produções, que não expressam a realidade.

 

“Gosto da exposição, sou educado com todo mundo e tento desmitificar o mundo pornô do jeito que posso, mostrando que é um trabalho como qualquer outro”, afirma Fabão, tentando desmistificar a concepção que se tem sobre a pornografia.

 

Formado em Marketing, Fabão revelou que nunca foi entusiasta dos filmes porno e que o conheceu, praticamente, por acaso. “Nunca fui pirado em porno”, diz. “Fui pra uma locadora e fiquei lá duas horas olhando as capas para entender o padrão visual que eles queriam. Assim, fui para casa e fiz. Lembro até hoje que a capa era para o filme Copacabana Girls“, completa, contando como teve seu primeiro contacto com o porno.

 

1 – Não, eles não têm o pênis tão grande como nos filmes

 

1

 

Salvo raras excepções, a maioria dos actores tem penis, vamos dizer, “dentro da média.” Há truques para dar a sensação de serem “bem dotados”, como: planos que se usam para gravar as cenas e depilações dão ideia de que maior tamanho. Assim, já sabemos: nada de complexos. Os ídolos pornográficos têm pés normais e penis normais.

 

2 – Muitos orgasmos?

 

2

 

A maioria deles são fingidos. Quando os filmes estão sendo rodados, em pleno êxtase sobre a mesa da cozinha, a moça dá gritos de muito prazer. Temo em dizer: são fingidos, a maioria. Segundo a revista Esquire, o produtor do filme comentou um dos gritos da actriz: “Esse grito põe para o final, para quando se corta.”

 

3 – Os actores e actrizes não são tão atractivos quanto parecem

 

3

 

Neste caso, também a forma de se filmar, a maquiagem, cirurgia plástica ajudam a valorizar o corpo da actriz. Sempre dentro do patrão de beleza estabelecido, os actrizes têm de mostrar corpo estupendo, com formas que atraiam os consumidores e os faça se deliciar com o que é mostrado na tela.

 

[click_to_continue]

4 – Os actos sexuais são menores do que você pensa

 

4

 

Voltamos aos truques de produção, que deixam as tocadas de cenas maiores e, dependendo do caso, as repetem a fim de conseguir a cena ideia – ou seja aquela que dura o maior tempo. Tudo com o propósito de fisgar o telespectador.

 

5 – Há impotência sexual

 

5

 

Um actor porno jamais vai confessar, mas sabemos que há impotência sexual nas gravações. Lógicos, eles são humanos e nem todo dia o corpo está disposto ao conctato sexual. Como faz para a erecção voltar? Evidentemente, com masturbações (é habitual ver os actores se masturbando para tentar manter a erecção) e com o viagra – pílula que aumenta a duração da erecção.

 

6 – As posições

 

6

 

As posições sexuais que vemos nos filmes são dignas das actuações dos atletas nos Jogos Olímpicos. São verdadeiras acrobacias, cujos actores nunca sentem caimbra.

 

7 – Ela sempre se excita de primeira e, nos filmes, não necessita de preliminares

 

7

 

Só existe nos roteiros pornográficos. Ninguém, por exemplo, ou melhor, raramente você vai ouvir relato do seu amigo motoboy que bate na porta da casa, sai uma loira e eles começam a se esfregar. Pura fantasia. Na vida real é mais complicadinho. A mulher precisa de um estimulo para entrar sentir o calor do momento.