O que acontece se decidires parar de usar roupas íntimas?

O que acontece se decidires parar de usar roupas íntimas?

Calor, humidade, roupas apertadas, depilação e outros incómodos podem desencadear uma série de complicações nas regiões íntimas femininas, tanto quanto masculinas.

Isso porque, especialmente nas mulheres, uma pequena ação pode acabar com o equilíbrio do microbioma vaginal, despertando inflamações, mau cheiro, coceira e diversos outros problemas.

Contudo, todos nós, de alguma forma, já paramos para pensar como seria a vida se não usássemos roupas íntimas. Reduzindo um pouco mais esse período, digamos que, durante as noites pelo menos, dormir sem calcinha faz muito bem para a região genital. Segundo a especialista Luciana Potiguara, directora do centro de Reprodução Humana FertilCare em Brasília, em entrevista ao Terra, esse hábito pode ajudar a evitar infecções vaginais, como a candidíase. Isso porque, há uma maior ventilação que é fundamental para arejar essa região.

Para a especialista, o maior problema está relacionado ao material que a roupa íntima é feita. “A calcinha de algodão é permitida porque facilita a transpiração, mas as que não são confeccionadas com esse tecido deixam a genitália mais abafada, tornando o ambiente perfeito para que fungos e bactérias, que causam infecções vaginais, se multipliquem”, disse.

Diariamente, a maioria das actividades que realizamos exigem o uso de roupas intimas. Porém, separar algumas horas do dia para se livrar delas, é uma excelente dica para sua saúde. Entretanto, vale ressaltar que, havendo qualquer alteração na saúde genital, é essencial à procura de um especialista para esclarecer dúvidas e identificar problemas.

Vê também:

Porque deves dormir sem roupa?

Estudo indica que tecidos da roupa íntima prejudicam a atividade sexual

A evolução das roupas íntimas femininas nos últimos 100 anos

A evolução dos bikinis desde 1890 até hoje com Amanda Cerny