Curiosidades interessantes sobre Moçambique

Curiosidades interessantes sobre Moçambique

 

 

É um ex colónia Portuguêsa, portanto fala-se Português.

 

A independência de Portugal foi em 1975, ou seja, bastante recente.

 

Portanto, a influência portuguesa é grande, aqui encontras pastelarias, padarias, bons vinhos portugueses, pão d’água e muitos produtos de Portugal

 

Quando os portugueses foram embora e deixaram o país para os Moçambicanos administrarem, eles não sabiam como. Não tinha mão de obra especializada, ninguém sabia gerir empresas, pilotar aviões, cuidar das plantações, etc.

 

Logo depois da independência, estabeleceu-se um governo comunista liderado por Samora Machel baseada em princípios Marxistas (apoiado pelo bloco comunista), por isso, muitas das ruas de Maputo tem nomes de líderes comunistas como Mao Tse Tung, Lênin, Engels….

 

Desta transição surgiu uma guerra civil, das mais sangrentas da África que durou 16 anos, terminado só em 1992 (também muito recente). Moçambique trouxe rebeldes da África do Sul e Zimbabwe para lutar (na mesma época do apartheid). Esta guerra foi uma espécie de guerra fria, onde tinha o partido da direita e o da esquerda (uma guerrilha com soldados infantis).

 

Outra curiosidade, a viúva de Samora Machel, Graça Machel, casou-se com Nelson Mandela, portanto ela foi primeira dama de 2 países – Moçambique e África do Sul.

 

Quando o governo comunista tomou o poder, os feriados religiosos foram erradicados. Nem Natal tem, o Natal em Moçambique é o “dia da família”, os demais feriados como a Páscoa, não são festejados.

 

Até hoje a bandeira moçambicana tem uma AK-47 e uma enxada, símbolos fortíssimo, como se ainda fosse regido por uma guerrilha.

 

Mia Couto, escritor moçambicano, relata a guerra civil de forma poética, é um génio da literatura. Um dos melhores dele é Terra Sonambula.

 

Moçambique é a terra do camarão, o camarão tigre é o mais famoso e saboroso, mas a lagosta e lagostins também são.

 

O parque Kruger fica mais perto de Moçambique do que das principais cidades da África do Sul, inclusive, o melhor portão para ver os big 5 (5 principais animais do safári) é o mais perto de Moçambique (são 2 horas de Maputo x 5 horas de Johanesburgo).

 

Moçambique é um país de contrastes. Clichê, eu sei, também vais ouvir isso da Índia, do Brasil, das Filipinas… Mas é verdade. Enquanto existe uma pobreza imensa, tem hotéis de luxo com diárias de US $1.000 como o Machangulo Lodge, hotel que o Bono da banda U2 fechou para festejar. Pemba, uma cidade no norte, tem resorts de luxo maravilhosos, mas o jornal é de 5 dias atrás com notícias duvidosas.

 

É um país de praias maravilhosas, estas são no sul de Moçambique, entre a ilha Inhaca e a Península de Santa Maria (lembrando que ali é o Oceano Índico) onde fica o Machangulo Beach Lodge.

 

É o 3o lugar de baixo pra cima em IDH (índice de desenvolvimento humano), dos piores do mundo. Mas, conversando com executivos que trabalham em Maputo, que conhecem outros países da África, disseram-me que estes dados podem estar errados. Existem países piores, como a Libéria, que não tem energia eléctrica, nem linhas aéreas, coisa que Moçambique tem.

 

O país tem vários hotéis boutiques de luxo como o Machangulo Lodge, Nuarro Lodge e Ponta Mamoli.

 

Uma observação de uma jornalista brasileira que mora em Maputo: a maioria dos moçambicanos não dá muita atenção ou tem medo das praias. Eles não são como os brasileiros que abusam das praias para o lazer. Por que será? Alguns dizem que existe um medo, um receio, porque foi pelo mar que chegaram os colonizadores, os inimigos e as tempestades.

 

45% do orçamento do governo vem de ONGs e embaixadas, ou seja, dinheiro estrangeiro doado. Isso cria uma cultura de dependência e aumenta a corrupção. Aquela velha história de dar o peixe ao invés de ensinar a pescar.

 

Em janeiro de 2013 teve uma enchente fortíssima em Moçambique. Dizem que foi porque a África do Sul abriu uma de suas represas e a água inundou muitas cidades de Moçambique.