Mulher encontra cogumelo em forma de cérebro na Dinamarca

Mulher encontra cogumelo em forma de cérebro na Dinamarca

Uma mulher dinamarquesa, chamada Mette Knøsgaard, divulgou imagens de uma descoberta desconcertante. Ela fotografou um tipo de cérebro encharcado de sangue crescendo em uma árvore. A descoberta aconteceu quando ela estava passeando com seu cachorro na região de Praestø, na Dinamarca.

Fotos dessa forma cerebral foram divulgadas para o mundo. As imagens mostram um tipo de musgo localizado na base de um tronco de árvore, escorrendo um líquido vermelho-sangue. A descoberta provocou um grande debate entre biólogos. Alguns acreditam que se trate de um tipo de fungo.

Mette Knøsgaard, de 39 anos, disse: “Eu estava com meu cachorro na pequena cidade onde moro e vi esse tipo de cérebro. Fiquei muito surpresa. Eu nunca tinha visto nada assim. Eu pensei que poderia ser uma parte da árvore”.

Ela ainda relatou que o organismo na árvore parecia muito selvagem e, por isso, ela decidiu tirar fotos e colocá-las online. As imagens despertaram grande interesse e muitas outras pessoas também disseram que nunca haviam visto nada parecido.

Alguns dizem que pode ser um fungo deformado, que, às vezes, “sangra” um líquido vermelho. Outros acham que é um fungo de língua de boi, que se assemelha a uma fatia de carne crua e que pode ser encontrado em sua forma normal em outras partes das árvores.

Mette Knøsgaard também disse: “Infelizmente, eu não sei o suficiente sobre cogumelos para avaliá-lo. Mas se você olhar as fotos, verá que há outro fungo na árvore que é definitivamente uma língua de boi.”

Fungos que sangram não são comestíveis, mas também não são tóxicos, e tendem a formar uma relação simbiótica com as árvores, trazendo para elas minerais do solo em troca de carbono fixo.

Já o chamado fungo da língua de boi é comestível e quem já provou diz que ele tem um sabor amargo e levemente ácido. E aí, você teria coragem de comer este estranho cogumelo?

Fonte: Express

Gostaste deste artigo? Então partilha com os teus amigos nas tuas redes sociais.

Vê também:

Cientistas conseguiram ligar os cérebros de 3 pessoas a partilhar pensamentos

Neurocientistas mostram o que o jejum faz ao seu cérebro e porque as indústrias farmacêuticas não vão estudar esse fenómeno

Hermafroditas, 32 cérebros e 18 testículos: as sanguessugas e sua utilização pela medicina

Estudo inédito mostra que cérebro pode manter-se activo após a morte